Bungo Stray Dogs (Comentários)! Abandonado



Boa tarde, arrumados!
  Quem me segue no instagram sabe que eu posto, ou pelo menos postava, várias resenhas de mangá lá, bem, era meio óbvio, mas eu insisti e deu errado, Instagram não é lugar de textão, aqui é. Pra aqueles que ainda vagueam pelos blogs, quase em risco de extinção(?).
Por isso eu resolvi transferir as resenhas de mangá para cá, elas serão atualizadas na mesma matéria conforme eu leio os volumes. O que não falta é mangá pra resenhar! Por hora farei isso apenas com os que tenho volume físico em mão.
E vou falar até daqueles que não engatei, tipo Bungo Stray Dogs, um anime/mangá que está fazendo sucesso, publicado no Brasil pela Panini, e infelizmente não gostei tanto, mesmo com os seis primeiros volumes em mãos, só consegui ler os dois primeiros e parei nas primeiras páginas do terceiro! E sei explicar (mais ou menos) porque não me prendeu, vou contar na conclusão, primeiro vamos para os comentários dos dois primeiros.

#1 - Lido em 11/11/2019

Quando eu comprei este volume, eu tinha uma leve ideia de que ia gostar, não sabia de nada nem sobre do que se tratava, mas via algumas pessoas falando bem.
Bungo 1


  •  Neste primeiro, conhecemos Atsuki, que após ser expulso do orfanato não tinha o que comer ou pra onde ir, então ficou vagando e acidentalmente conheceu Dazai, Atsuki o "salva" de uma tentativa de suicídio (não que ele quisesse ser salvo).
  • Logo em seguida, Atsuki conhece Kunikida, colega de trabalho do Dazai, ambos trabalham como detetive de casos violentos e sobrenaturais, sendo que eles próprios possuem poderes. 
  • Ao decorrer deste volume, obviamente Atsuki entra para a agência e defronta com o primeiro vilão, Akugawa, um cara aparentemente bem top da Máfia. 
  • Até aqui eu gostei muito! Até me surpreendeu. Um detalhe é que todos os personagens possuem nomes de autores japoneses e suas personalidades são de acordo com o tipo de escrita que cada autor possuia. 

#2 - Lido em 16/11/2019
No volume 1 terminamos vendo que Dazai, o personagem mais interessante até agora, é ex membro da máfia do porto. Aparentemente um dos mais fortes da história, mas se faz de sonso para não parecer.
Bungo 2



  •  O volume 2 para mim deu uma queda de interesse, começa a apresentar muitos personagens e a situação é repetitiva. Eles resolvem um caso mega rápido com um personagem chamado Ranpo, na qual não possui habilidade sobrenatural, porém consegue ser um detetive espetacularmente assustador mesmo assim. 
  • Depois o Atsuki, o principal que se transforma em tigre e tem uma regeneração surreal até para padrões sobrenaturais, sai para as compras com Yosano, a personagem padrão yandere do grupo, e acabam novamente se encontrando com a máfia em um ataque ao trem. 
  •  Como falei anteriormente, a história perdeu um pouco o brilho para mim neste segundo volume. Parece uma história que não te involve muito profundamente. 


  • E é isso, eu comecei a ler o volume 3 e devo ter parado nas primeiras 20 páginas porque estava bem entendiada. Mas acredito que entendi porque eu não gostei, e porque faz tanto sucesso no Japão. Comentei no primeiro volume: os personagens são baseados em personalidades da literatura japonesa, e tchanã, eu, vergonhasamente, não conheço estes autores. O forte de Bungo Stray Dogs não é o plot da história, é a interação dos personagens e a personificação de figuras históricas para ele, é como se tivéssemos uma série com Carlos Drummond de Andrade e Ariano Suassuna interagindo para descobrir crimes. Seria legal de ver.
    Eu acabei ganhando os 6 primeiros volumes e agora estou os vendendo, talvez, com um grande T nesse talvez, eu gostasse se insistisse, mas com tanta coleção iniciada, eu não quero insistir sabe?
    Então vocês podem considerar esse mangá "cancelado" por aqui! Mas ainda vão ter outros, e como oficialmente não vou mais escrever textão no Instagram, os comentários serão muito mais detalhados!

    Share on Google Plus

    About Ingrid Boni

    Ingrid Boni, 25 anos. Formada em Serviço Social. Ama bons livros, animes, filmes e séries e tem a mania desesperadora de escrever sobre essas coisas.
      Blogger Comment
      Facebook Comment

    0 comentários :

    Postar um comentário